sábado, 1 de março de 2008

A poesia, amigos, nunca é feia!
Pode-se até ter uma poesia pobre e vazia, depende de quem a lê ...
Quando se trata de falar de amores, martírios, perdas, desilusões e dores,
a própria feiúra conserva a estética!
As palavras são traiçoeiras e aquele que não as domina, as alimenta, pois
é ele a piada de todos os versos e só no silêncio, sentirá o peso da não-interpretação!
É preciso cabeça e mãos treinadas para compreendê-las e saber usá-las.É preciso não precisá-las!
Não amar as letras é como olhar a arte sem vê-la. Como ver a seca do sertão e só avistar miséria, não reparar na beleza da terra rachada e no retorcer gritante e delineado dos galhos...É não enxegar que o sol não só seca, mas ilumina!
A poesia é tudo, menos feia! No máximo, mal amada!


(Uma defesa para minhas poesias rejeitadas!)

2 comentários:

Simplesmente Maria ... disse...

tah falando d mim eh???
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
brinkadeira
xDDD
se vc escrever um livro eu compro...
eh pra isso q servem os amigos!
hsaushauhsauhs
=p

vc eh minha poetisa preferida!
PS: eh a unika
shauhsuahs

mas tbm eh a unika q consigo ler
entaum se sinta privilegiada
;)
BjO

marcos fabio disse...

Ju, obrigado por me fazer constar nos teus blogs indicados...Bjux.